Maria Cristina de Oliveira Adriano

     Sou Maria Cristina de Oliveira Adriano, nascida  e criada em Muriaé, no bairro Aeroporto, Minas Gerais em 02/10/1974. Filha de Maria da Conceição Videira, falecida em  06/12/2019, cuja profissão era de passadeira em confecção e também trabalhou como doméstica anteriormente, uma dona de casa impecável, uma mãe que daria sua vida por nós. Meu pai, Wolney Lopes de Oliveira, também falecido, em  26/03/2007, que tinha como profissão servente de pedreiro. Depois de muitos anos, meus pais se divorciaram e meu pai vivia com outra família em  Contagem - BH. Meu pai nos deixou o legado da humildade, simplicidade, calmaria. Minha mãe nos deixou  o legado da fé, intimidade com Deus, da esperança, força  e coração para enfrentar o dia-a-dia, alinhados à simplicidade.

     Sou casada com Sérgio Lourenço Adriano desde 24/11/2001 e temos uma filha, que se chama Larah de Oliveira Adriano, nascida em 18/07/2003. Larah é um presente de Deus, que veio para nos ensinar muito na vida.

     Tenho 3 irmãos, Lúcia Helena de Oliveira, Adauto dos Reis Oliveira e Edervânia de Oliveira  e nos amamos muito. Se amar é cuidar é assim que somos. A união é nossa característica mais forte. Enfim, tenho uma família que inclui sobrinhos, tias, cunhada, cunhado, que todos juntos, me vejo em cada um deles, pois são muito importantes na minha vida.

     Tenho uma história com a música que é antiga, aquele amor de longe, até que um dia pudéssemos  conviver e viver.  Meu sonho era o de um dia tocar e cantar na igreja. Iniciei fazendo aula particular, pois queria muito tocar e cantar na igreja.  Rita Roriz foi minha primeira professora de música. Com ela aprendi a dar os primeiros passos  firmes na arte de tocar violão e cantar. Como ela me ensinou, fui tocar com ela, a acompanhava nas missas e fui desenvolvendo, superando as dificuldades, nervosismos. E até hoje vivo me superando, pois estou em constante formação/transformação.

     Anos depois, eu iniciei dando aula particular, quando  Larah tinha apenas 3 meses, pois  todos enfrentamos momentos difíceis, e eis que  naquela altura  de nossas vidas estávamos passando por momentos financeiramente complicados. Eu trabalhava em uma confecção muito conhecida pelos modelos maravilhosos infantis que fabricava e, para complementar a renda, iniciei então com aula particular de violão, quando chegava da confecção. Mas, eu e o Sérgio, meu esposo, sempre fomos unidos, parceiros em todos os momentos de nossas vidas e isso nos ajudou a viver com maturidade nosso matrimônio. Vencemos, graças a Deus!

      O tempo foi passando,  e começou a ter mais procura pelas aulas que eu ministrava, até que  um dia precisei escolher se continuava a costurar, algo que eu amava fazer também, e sou muito grata a essa confecção infantil “Katikaê”,  aos donos, Gilson e Beta, e às colegas de trabalho, que com toda paciência me  auxiliavam.

     Porém, optei pela música e percebi que precisava dar mais ênfase na questão de estudar música formalmente. E Iniciei meus estudos aqui em Muriaé mesmo, fazendo aulas particulares que me instruíssem sobre teoria musical também e teclado. Mas ainda não era o suficiente, queria ser uma profissional embasada,  com graduação, atualizações  e, consciente disso, comecei a desenhar,  em forma de sonhos, minha história a partir daqui.

     No Conservatório de música, em Leopoldina, iniciei meus estudos em 2009. No início a Paróquia São Paulo, contribua com a gasolina para irmos até Leopoldina - eu e algumas pessoas que também faziam parte do ministério de música - íamos semanalmente.  Consegui chegar à formação Técnica em piano , depois retomei os estudos e me formei em violão e em Educação Musical. Não foi fácil, confesso que foi difícil demais, pensei em desistir muitas vezes, porém, eu dizia a mim mesma: lute, lute, aguente firme! Mesmo quando meus amigos que iam comigo, pararam, lá estava “euzinha”. E hoje tenho a honra de ser Professora nesta instituição tão importante para a nossa região e nosso Estado de Minas Gerais e mais importante ainda na minha vida

     E começou a longa e feliz caminhada - Habilitação/ Licenciatura, em Betim- BH,  Cursos em São Paulo de Técnica Vocal para atuar na área do “Canto”, várias especializações voltadas para área da educação e da música, como especialização em Educação  Musical e Ensino das Artes, especialização em Educação  Musical com Destaque para MPB, especialização em Voz Profissional, especialização em Ensino Remoto, Ensino a Distância e Metodologias Ativas. Iniciei há pouco, em agosto, uma especialização em Musicoterapia, quando terminei um Bacharelado em Música- Canto Popular, Agosto de 2021.

     Minha superação e maior desafio foi ir “contra” o tempo, pois fazer minha Licenciatura já com mais idade, ainda em música. Mas sabe que isso me dava mais força pra seguir ainda? Sim! Eu, superando a mim mesma, desafiando a mim mesma. E sempre, sempre tive muito o apoio  e compreensão do meu esposo, da minha filha e também todo apoio da minha mãe e meus irmãos. Inclusive, foi minha mãezinha quem pagou minha matrícula, quando ingressei na faculdade de música – Centro Universitário do Sul de Minas – UNIS. Colei grau em Varginha, foi inesquecível, meu polo de estudo era em Betim, foram muitas idas e vindas. Saía de Muriaé na quinta-feira e só retornava no domingo.

     Nesta época, por volta de 2013 a 2015, eu trabalhava em Eugenópolis,  com um  projeto de música pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento – CRAS. Ministrava oficina de violão, flauta-doce, canto coral para adolescentes e crianças  e assistia o Abrigo Rosa Mística através do canto. Levava pequenos instrumentos de percussão. Era mágico estar com eles!

     A Oficina Musical DÓ RÉ MI, minha escola, veio de toda essa caminhada. Nela trabalho com aula particular, “cursos livres”, aula de violão popular e erudito, teclado, piano, flauta-doce, musicalização infantil, bateria, canto na modalidade individual com técnica vocal, também  na modalidade canto coral. O nosso  coral "Canta Pra Ser Feliz", um coral que tem uma caminhada desde 20017, trabalha repertório africano. Em algumas apresentações colocamos coreografias, MPB, Cristãs. É um coral que faz “jus” ao nome, pois interage com muita alegria com o público. Participamos de festivais, já fizemos muitas apresentações em nossa cidade, até nas praças públicas, em datas comemorativas como dia dos pais e das mães, assim como várias audições musicais com os alunos  e ainda contamos com os “amigos” da DÓ RÉ MI, desde 2012.

     A prova de que Deus está no comando da minha vida: “Até aqui o Senhor me trouxe” com todo amor e cuidado,  tudo o que sou  é porque Deus assim permitiu.

     O momento mais doloroso da minha vida foi a partida da minha mãe, ainda tão jovem, tão cheia de vida. Entendo a vontade de Deus, mas a saudade é grande demais, não cabe no meu peito.

     O momento mais feliz da minha vida foi o nascimento da minha filha. Ela mudou a minha vida, me  ensinou  o quanto precisava aprender para que pudesse cuidar e amá-la como bem mais precioso que Deus me deu.

     O momento em que aprendi a acreditar em mim e que seria capaz de alcançar meu sonhos e objetivos aconteceu através do meu esposo, que sempre me apóia com tanta positividade e alegria, sem medir esforços pra me ver feliz.  Enxerguei nele um ser humano, tão humano que não tenho palavras pra descrever. A ele, minha eterna gratidão, por estar ao meu lado nas tempestades, nos dias de sol, e sempre com um lindo sorriso no rosto.

     A frase da minha vida é: “Tudo vale a pena quando  a alma não é pequena". (Fernando Pessoa)


Homenageado por Administradora Honra ao Mérito
E-mail: alesoares72@hotmail.com